Os integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o tráfico de armas ouvem hoje (22) o depoimento de Roberto Ramos ? integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ramos foi preso em São Paulo, há dois meses, com um míssil de quase dois metros de comprimento. O artefato teria sido adquirido no mercado negro por R$ 40 mil e seria usado para
resgatar integrantes do PCC que estão presos.

Outro convocado para depor hoje na comissão é o delegado da Polícia Civil de São Paulo Aldo Galiano Junior.