O deputado Isaías Silvestre (PSB-MG), um dos 72 parlamentares acusados pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas, reclamou que a comissão não cumpriu seu papel, que era apontar os parlamentares contra os quais há realmente provas contundentes. Com isso, segundo Isaías, a CPMI acabou jogando os deputados em uma vala comum.

Isaías Silvestre afirmou que apresentou sua defesa, mas reclamou que a CPI não a levou em consideração.