O deputado federal Jader Barbalho (PMDB-PA) afirmou nesta segunda-feira (16) não ter cometido nenhuma irregularidade ao transferir a concessão de sua emissora de TV em Belém, a RBA, retransmissora da Rede Bandeirantes, para o Sistema Clube do Pará, que engloba outras empresas de seu grupo empresarial. "O que houve foi uma transferência direta, perfeitamente legal. Não houve nenhuma fuga de responsabilidade, até porque os mesmos sócios da empresa que já possuía outorga do governo foram mantidos."

Ele acrescentou que no novo desenho empresarial a RBA passa a figurar como holding do Sistema Clube do Pará. Questionado se poderia fazer a transferência estando com seus bens bloqueados pela justiça por seu envolvimento no caso Sudam, o deputado respondeu que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Para ele estão misturando pessoa física com jurídica. E reagiu: "não tenho como bem concessão de televisão. Isso tudo não passa de uma grande idiotice".

Jader também rechaçou a acusação de que teria sido beneficiado na transferência do controle de uma empresa que estaria devendo R$ 80 milhões à União por ter estreita amizade com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Explicou que a dívida está sendo composta e que a empresa faz uso dos mecanismos previstos em lei para promover o pagamento.