O senador Jefferson Peres (PDT-AM) anunciou que vai devolver a medalha da Ordem do Mérito de Rio Branco que recebeu do Ministério das Relações Exteriores.

"Não posso aceitar ficar com a mesma medalha, ainda mais em grau inferior, que o deputado Severino Cavalcanti", disse o senador, ressaltando que já tinha tomado essa decisão antes das denúncias de que Severino teria recebido propina. "As coisas que ele já falou e já fez desde que assumiu foram suficientes para impedi-lo de continuar à frente do cargo."

Severino foi condecorado na quinta-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a mais alta comenda do Itamaraty, a Ordem do Rio Branco no grau de grã-cruz. Peres recomendou: "A Câmara deveria agir rápido para afastá-lo, abrindo um processo de cassação do seu mandato porque ele está vilipendiando a instituição Câmara dos Deputados."

Peres lembrou alguns fatos graves protagonizados por Severino: a defesa do nepotismo, o esforço pelo abrandamento das penas dos deputados que cometeram irregularidades e os elogios ao ex-deputado Valdemar Costa Neto (PL-SP), que renunciou ao mandato após ser acusado de receber mensalão.

"Isso tudo, acrescidas as denúncias, exige seu afastamento imediato", completou o senador, ao elogiar a iniciativa do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), que pediu em plenário a destituição do presidente da Câmara. "Lamentei não ser deputado naquele dia para fazer coro a Gabeira, que verbalizou o que a grande maioria dos parlamentares queria dizer."