O presidente da Câmara, deputado João Paulo (PT-SP), aproveitou a solenidade de lançamento da campanha ?Voto Cidadão? para mandar um recado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva: que ele não se envolva nas eleições municipais. ?Se eu pudesse falar ao presidente Lula, diria o seguinte: presidente não se meta nas eleições municipais porque o senhor corre o risco de não ajudar muito o candidato e talvez trazer algum problema para o seu próprio governo ou para sua própria administração?, disse.

Para João Paulo, as eleições de outubro devem ser decididas pelo próprio município. ?Talvez seja o caso de deixar que a disputa circunscreva o município?, disse. Segundo ele, a situação nacional é motivo de debate permanente, mas não motiva o voto dos eleitores.

Segundo o deputado, muita gente acha que a participação do presidente da República na disputa municipal pode definir a eleição. ?Ledo engano dos candidatos que acham isso?. De acordo com ele, nestas eleições, as pessoas buscam ?alguém que seja ético, que seja corajoso, que consiga mudar sua cidade”.

Ao garantir que não há relação direta entre a política nacional e a eleição municipal, João Paulo afirmou que se não fosse assim, ?poderíamos perguntar: por que em 96 o presidente Fernando Henrique Cardoso, que tinha uma situação tão confortável eleitoralmente, não elegeu José Serra para a prefeitura de São Paulo? É porque não há ligação direta?, disse. Ele lembrou ainda que há situações em que os candidatos do partido do presidente Lula estão em primeiro lugar em algumas capitais e em outras não. “É porque a opção de voto é pela cidade?, afirmou.