O vice-líder do governo no Senado, Romero Jucá (PFL-RR), defendeu hoje a participação do Ministério Público da União (MPU) nas investigações do suposto esquema de arrecadação de propinas para financiamento de campanhas do PT por acreditar que as operações resultariam na prática de crimes federais. Além de violação eleitoral e sonegação, Jucá acredita que também deve haver evasão de divisas porque supõe que, futuramente, surgirão indícios do envio de recursos para fora do País.