O ministro da Previdência Social, Romero Jucá, afirmou que pretende colaborar com o inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar o possível envolvimento do ministro em empréstimo irregular concedido pelo Banco da Amazônia (Basa) à empresa Frangonorte Indústria e Comércio, da qual Jucá foi sócio cotista até 1997.

"Recebo com muita tranqüilidade a posição do Supremo de investigar essa questão e vou colaborar no que puder para agilizar os procedimentos". O ministro do STF Cezar Peluso acatou ontem (23) o pedido do procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, para abertura de inquérito contra Jucá.

O ministro disse ainda que conversou com o ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos, e pediu pressa para que a Polícia Federal tome os depoimentos necessários.