A Justiça determinou ontem à Polícia Federal (PF) que apresente até a próxima semana, ou seja, antes do segundo turno das eleições, relatório minucioso sobre as investigações acerca da origem do R$ 1, 75 milhão que dirigentes do PT arrecadaram para tentar comprar o dossiê Vedoin.

A ordem foi dada pelo juiz Jefferson Scheinneder, da 2ª Vara Federal de Cuiabá. A PF havia requerido ao juiz, na segunda-feira, mais 30 dias de prazo para prosseguir seu trabalho. Scheinneder consentiu, mas exigiu o relatório com detalhes sobre o dinheiro do PT.