Sexo também é cultura. Assim pensa o juiz holandês que decidiu no mês passado que os peep shows – exibições nas quais modelos ficam nuas ou praticam sexo explícito em cabines para voyeurs – são uma forma de espetáculo teatral, motivo pelo qual os donos desses clubes são credenciados a abatimentos de impostos com base nas leis locais de incentivo à cultura.

"Aceitar pessoas para assistir a peep shows é equivalente a permitir a entrada de uma pessoa num espetáculo teatral", considerou um juiz da Corte de Apelações de Amsterdã em decisão tomada no mês passado e tornada pública hoje. "O erotismo dos personagens na performance não diminui sua importância", prosseguiu.

O jornal "De Telegraaf" informou que o dono de um clube onde ocorrem apresentações do gênero receberá uma restituição de impostos da ordem de milhares de euros por causa da decisão. O dono e o clube autores do processo não foram identificados.

"Um juiz finalmente determinou que o peep show é uma manifestação artística. Ótimo. É o fim de anos de discussão", comentou Andre van Dorst, membro de uma associação de donos de casas de sexo da Holanda, em entrevista ao De Telegraaf.