O delegado-assistente da Seccional de Sertãozinho, região de Ribeirão Preto (SP), Pláucio Roberto Fernandes, prometeu juntar até sexta-feira (20) todos os documentos apreendidos na prefeitura local e na empresa Leão Leão no inquérito sobre licitação do lixo concluído em dezembro. Fernandes não indiciou ninguém porque, segundo ele, não havia elementos suficientes. O volume foi encaminhado à Justiça, e esta o devolveu à polícia para que reunisse tudo no mesmo processo.