O ministro da Justiça, Paulo de Tarso Ribeiro, enviou hoje pedido de autorização ao presidente Fernando Henrique Cardoso para a nomeação de cerca de 400 novos concursados da Polícia Federal para os cargos de delegado, perito criminal e agente. Pela legislação brasileira é proibida a contratação pública nos três meses que antecedem a eleição até a posse dos candidatos eleitos.

“O pedido está fundamentado na necessidade premente de se promover o aumento do efetivo da Polícia Federal”, justifica o documento. O Ministério baseia seu pedido na Lei 9.504, que permite a nomeação no caso de ser necessária para o funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais, com prévia e expressa autorização do Chefe do Poder Executivo.