A juíza Jeane Seadi, de São Sepé, proibiu hoje os integrantes do MST que realizam marcha pela BR -290 com destino a São Gabriel, a 324 quilômetros de Porto Alegre, coloquem crianças na linha de frente do grupo. A decisão foi tomada diante da possibilidade de confronto entre os sem terra e ruralistas da região, que estão se mobilizando para impedir a entrada dos manifestantes no município. Cerca de 170 crianças integram o grupo de sem terra.

Os agricultores sem terra interromperam a caminhada e estão acampados em Vila Nova do Sul, a 45 quilômetros de São Gabriel.

Os ruralistas começaram a se instalar na manhã desta sexta-feira em um Centro de Tradições Gaúcha (CTG) a 30 quilômetros do acampamento dos sem terra. Outro grupo, com cerca de 50 produtores rurais, também está acampado em Vila Nova, na BR-290, monitorando a movimentação dos sem terra.

Policiais militares da Brigada Militar e agentes da Polícia Rodoviária Federal estão posicionados entre os dois acampamentos para evitar um confronto. O secretário de Segurança do Rio Grande do Sul, José Otávio Germano, o secretário nacional de Segurança Pública, Luiz Eduardo Soares, e o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, estão sendo informados da movimentação dos sem terra e ruralistas.