Numa decisão brasileira, Leandro Guilheiro levou nesta segunda-feira (7) a medalha de ouro e foi um dos destaques na Copa do Mundo de Judô, em Belo Horizonte. Guilheiro derrotou o brasileiro Pedro Guedes na categoria leve (-73 kg), na prorrogação, por um yuko. A Copa do Mundo foi a última observatória para formar a equipe que vai ao Pan. Com a vitória, Leandro ficou mais perto da vaga na sua categoria. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) divulga a seleção que lutará no Pan do Rio, em julho, na sexta-feira.

A disputa mais esperada do dia, entre os meio-leves (-66 kg) João Derly, único brasileiro campeão mundial do judô, e Leandro Cunha, teve desfecho inesperado. Nenhum dos judocas foi à final. Eles brigam pela vaga na seleção que disputará o Pan e deixaram a Copa do Mundo em pé de igualdade, ambos com a medalha de bronze.

Os dois perderam nas semifinais – João Derly para o cubano Yordanis Arencibia e Leandro Cunha para o equatoriano Roberto Ibanez. Na disputa do bronze, Derly derrotou o espanhol David Ramirez e Leandro Cunha, o também brasileiro Jorge Conti. A medalha de ouro ficou com Ibanez, que surpreendeu ao derrotar o medalhista olímpico Arencibia.

?Fiquei um pouco aborrecido porque perdi para o cubano na semifinal, mas contente por ter conseguido o bronze?, comentou Derly. Definiu como uma ?briga sadia? sobre a disputa com Leandro pela vaga no Pan. ?É cada um tentando fazer o melhor.? Na sua avaliação não há um critério perfeito de avaliação para a montagem da seleção brasileira e sempre terá reclamações. ?Competições na Europa, confronto direto, não tem o melhor.

Derly criticou o fato de a CBJ ter decidido, antecipadamente, por acordo entre os atletas, duas das vagas pan-americanas, em favor de Flávio Canto, no meio-médio, e Tiago Camilo, médio.

A brasileira Érika Miranda levou o ouro contra a cubana Sheila Espinosa, por decisão dos árbitros, na categoria meio-leve. No mesmo peso, o Brasil ganhou a primeira medalha do segundo dia de disputas da Copa do Mundo, um bronze, que veio num ippon relâmpago (18 segundos) de Juliene Aryecha sobre a francesa vice-campeã olímpica Frederique Jossinet.