Brasília – O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Alberto Goldman (SP), informou que será um dos indicados pelo partido para a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Privatizações, criada ontem (16) pelo presidente da Casa, Aldo Rebelo (PCdoB-SP). O partido tem direito a dois integrantes na CPI. "Eu sou um deles. O outro, eu ainda não sei quem é, ainda", disse Goldman.

Ele afirmou que é favorável à criação da CPI, mas ressaltou que a comissão pode significar "um tiro no pé do governo", porque, ao investigar as privatizações em todos os setores, pode espantar os investidors do país. "Da nossa parte, a CPI não tem nenhum problema. Por parte do governo, cria uma situação com os investidores", afirmou o deputado.

Agora à tarde, Goldman vai participar de uma reunião líderes com o presidente da Câmara. Entre os temas da pauta, estão o recesso parlamentar e o fim do salário extra durante a convocação.