Lideranças do PT, reunidas em São Paulo, rejeitaram hoje a antecipação do debate sobre as eleições estaduais e nacionais em 2006. "Este assunto não está sendo discutido e as candidaturas para 2006 só começarão a ser discutidas no final de 2005, ainda buscando o maior consenso possível", afirmou o presidente nacional do PT, José Genoino. Ele esteve nesta manhã em reunião plenária promovida pelo presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha.

Outra liderança petista, que também rejeitou esta antecipação do debate foi o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante. "O partido não vai antecipar o processo eleitoral. Em 2005, nossa preocupação continuará sendo a de trabalhar para o País". afirmou Mercadante.

Questionado sobre o fato de a reunião plenária ter a mesa de debates justamente relacionada às eleições de 2006, o senador respondeu que "é legitimo discutir com a militância do partido este tema". Mas reiterou que tal discussão não deve ser antecipada.

O senador afirmou também que até a próxima terça-feira o plenário do Senado deverá aprovar o projeto das Parcerias Público Privado (PPP). "Fechando assim com chave de ouro os trabalhos no Senado, com toda a pauta prevista concluída", disse ele.