O secretário do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, apresentou, na quinta-feira,ao prefeito de Londrina, Nedson Micheleti, o projeto de construção do Jardim Botânico de Londrina. ?O Governo, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, busca a integração e parceria entre as equipes, nas duas esferas da administração, para a realização desta obra?, disse Cheida.

Segundo ele, a proposta é montar um Comitê de Instalação do Jardim Botânico formado por entidades e instituições de Londrina como, por exemplo, Conselho de Engenharia e Arquitetura, Universidades, Conselho Municipal de Meio Ambiente, além de IAPAR e PUC. ?Queremos que todos se responsabilizem e se comprometam com o projeto?, disse Cheida.

O Jardim Botânico está localizado na região sul de Londrina e possui área de aproximadamente 45 alqueires, equivalente a 1 milhão e 100 mil metros quadrados, doados pelo Instituto Agronômico do Paraná (Iapar ) e pela Associação Brasileira de Educação e Cultura, mantenedora da PUC ? Pontifícia Universidade Católica e Colégios Marista.

Obras previstas

Durante a reunião, Cheida apresentou imagens aerofotogramétricas da área com a localização do Jardim Botânico e as obras previstas. A primeira etapa das obras prevê a construção de uma via de acesso até a entrada do empreendimento, em um total de 2 mil e 100 metros de extensão e custo estimado de R$ 2,46 milhões.

O valor total do investimento para este ano é de R$ 5 milhões, dos quais 75% são oriundos do Fundo Estadual do Meio Ambiente ? Fema, e o restante de medida compensatória referente ao acidente envolvendo o pool de combustíveis de Londrina em 2003. Além da via de acesso, serão construídas nesta primeira fase aproximadamente cinco quilômetros de cercas, terraplanagem, construção de dois lagos e parte da pista de caminhada, ciclovia e vias internas.

Estão previstas também obras como jardins temáticos, biblioteca, centro de educação ambiental, estrutura para recepção de visitantes. Para o próximo ano, estão previstos investimentos da ordem de R$ 7 milhões. O secretário Cheida explicou que o Jardim Botânico é um processo em construção.

Inovação

Depois de ver as imagens com as locações, o prefeito Nedson classificou o Jardim Botânico como um ?projeto extraordinário, inovador e magnífico para a cidade?. ?Onde depender da prefeitura vamos estar juntos?, declarou.

?Vamos ter um grande Jardim Botânico, uma área verde magnífica no centro da grande região metropolitana, projetada para as próximas décadas?, disse Nedson. Segundo ele, o projeto estará plantando qualidade de vida, qualidade ambiental e de preservação no meio da grande metrópole de Londrina.

Nedson ainda falou, em tom de brincadeira, que Londrina terá uma área maior que o Central Park. Ao finalizar, declarou que este é um presente para a cidade, ?e o secretário Cheida está de parabéns por sua dedicação. Londrina agradece por esse projeto?. Cheida lembrou que a idéia de construir um Jardim Botânico foi fruto da 1ª Conferência Municipal do Meio Ambiente.

Pedra Fundamental

A criação do Jardim Botânico tem como objetivo oferecer a Londrina área de lazer, cultura, ensino e pesquisas botânicas, além de educação ambiental e de cursos técnicos à comunidade como, por exemplo, técnicas de jardinagem, voltado a formação de mão-de-obra para jardineiros, além de estudos para arborização urbana e da flora em geral.

O lançamento da pedra fundamental no início de outubro, com a presença do governador Roberto Requião, será realizado com obras como construção de cerca, limpeza da área e via de acesso já em andamento. A inauguração desta primeira fase, segundo Cheida, deverá ocorrer em março. A segunda fase, em dezembro de 2006, e as demais em calendário a ser definido.