Londrina (AE) – A Portuguesa perdeu mais uma grande oportunidade de figurar entre os oito melhores colocados do Brasileiro da Série B. Neste sábado à tarde, apenas empatou com o rebaixado Londrina-PR, por 2 a 2, no Estádio do Café. Com este empate, a Portuguesa não depende mais apenas das “próprias pernas” para se classificar, dando adeus às chances de chegar à segunda fase e de voltar à elite nacional.

Na última rodada, enfrenta o Fortaleza-CE, em casa, mas ainda depende de tropeço de três times que estejam à sua frente.

Com 31 pontos, ocupa a 11ª colocação. Um dos times que a Portuguesa torce contra é o Marília, justamente o adversário do Londrina na próxima rodada, que será disputada no sábado, dia 25. O time paranaense ainda é lanterna com 17 pontos.

Apenas os três pontos interessavam a Portuguesa e o time mostrou muito nervosismo ao entrar em campo. O Londrina, por outro lado, jogava sem nenhuma preocupação, apenas querendo fazer uma despedida honrosa diante da sua torcida. E, certamente motivado por mala preta de algum clube interessado na vaga.

Com um bom toque de bola, o Londrina abriu o placar aos seis minutos. O atacante Alexandre recebeu na direita e foi avançando. Ele entrou na área e, quase sem ângulo, marcou de perna esquerda.

Depois do gol sofrido, a Lusa acordou no jogo e passou a domi nar. Quem se destacou foi o jovem goleiro Fernando. Substituto de Marcelo Galvão, que deixou o Londrina, Fernando mostrou muito reflexo e salvou o time em diversos lances.

Quando a situação começava a ficar insustentável para o Londrina, o atacante Alexandre tratou de tranqüilizar a pequena torcida presente no Estádio do Café. Aos 39 minutos, Tony cruzou da direita e o atacante marcou o segundo gol, desta vez de cabeça. A Portuguesa descontou no último lance do primeiro tempo. Marquinhos foi lançado na direita, invadiu a área e não desperdiçou a chance.

Na volta do intervalo, o Londrina deixou claro que iria se fechar ao máximo. O técnico Abel Ribeiro tirou o atacante Alessandro Bocão, para a entrada do zagueiro Rodrigo.

A Portuguesa melhorou e tomou o controle do jogo. Com boas jogadas pelo meio, os atacantes Edmílson e Leandro Amaral tinham boas chances a todo instante, mas sempre pecavam na hora da finalização. A melhor chance da Lusa ocorreu com Edmílson. Após cobrança de escanteio, ele subiu com estilo e cabeceou. A bola explodiu no travessão.

Após muita pressão, a Portuguesa empatou aos 38 minutos. Paulo Isidoro fez boa jogada e cruzou na medida para Marcelo Carioca desviar de cabeça. Os demais minutos finais foram de pressão total da Portuguesa. Mas nada mudou.

Ficha Técnica:

Londrina
– Fernando; Edinho Baiano, Réferson e Luís Oscar; Thony, Pingo, Jean, Bolão (Weslei Brasília) e Fabinho; Alexandre (Vítor) e Alessandro Bocão (Rodrigo). Técnico: Abel Ribeiro.

Portuguesa – Gléguer; Marquinhos, Capitão, Acioly e Leonardo (Ênio); Cláudio, Izaias (Marcelo Carioca), Piá e Paulo Isidoro; Edmílson e Leandro Amaral (Marcos Xavier). Técnico: Luiz Carlos Ferreira.

Gols: Alexandre aos 6 e aos 39; Marquinhos aos 48 minutos do 1º tempo; Marcelo Carioca aos 38 minutos do 2º tempo.

Árbitro: Manoel Paixão dos Santos (MS).

Cartão Amarelo: Marquinhos, Edmílson, Edinho Baiano, Piá, Alexandre, Marcelo Carioca e Fernando.

Local: Estádio do Café (Londrina/PR).