lula2241105.jpgEm entrevista coletiva a comunicadores de rádio, hoje (24), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que no momento certo responderá se vai concorrer ou não à reeleição. "No momento certo vou dizer se sou ou não sou, mas tenho que esperar meu momento para dizer. Isso não mexe com minha cabeça, não me preocupa, não durmo e acordo pensando nisso, é conseqüência de um trabalho que a gente faz".

Lula lembrou que ainda faltam mais de um ano para completar seu mandato. "Tenho um mandato a cumprir, tenho um ano e um mês ainda para cumprir esse mandato. Não tenho que decidir agora se sou candidato ou não. Quem tem que decidir são meus adversários que estão ai dando trombada, xingando e ficando nervosos".

O presidente voltou a afirmar que predomina no país uma tendência de "vender coisas negativas", e disse não ter visto ainda a pesquisa divulgada no dia 22 pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), que aponta queda em sua popularidade. "A pergunta que faço é: que presidente resistiria ao bombardeio que estou sofrendo desde junho? Estou dizendo isso para mostrar que houve momentos nesses últimos tempos em que notícia boa não era publicada".

Segundo Lula, só ao assumir a presidência é possível ter a dimensão da responsabilidade do cargo. "Quando ganhamos a presidência da República ficamos tomados de uma responsabilidade que o ser humano só sabe quando ganha a presidência. Então tenho menos que me queixar e tenho mais é que cumprir com minhas obrigações".