A pesquisa do instituto Vox Populi para a Presidência da República apontou que o presidente e candidato à reeleição pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, ampliou a vantagem sobre o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, em um eventual segundo turno. O levantamento completo, divulgado hoje pela revista Carta Capital, mostrou que Lula venceria o candidato tucano por 49% a 34% das intenções de voto, o que representa uma diferença maior, de 15 pontos porcentuais, do que a verificada há um mês, quando Lula apareceu com 45% e Alckmin com 40%.

Quanto ao primeiro turno, conforme dados antecipados na noite de ontem (10), a pesquisa do Vox Populi constatou que aumentaram as chances de Lula vencer Alckmin nesta etapa da eleição. A vantagem do petista mais que dobrou, de 10 para 21 pontos. Lula subiu de 42% para 45% das intenções de voto, enquanto Alckmin caiu de 32% para 24%. A senadora Heloísa Helena (PSOL-AL) confirmou os dados positivos das mais recentes pesquisas e subiu de 7% para 11% da preferência.

Na hipótese de Heloísa Helena chegar a um segundo turno com Lula o levantamento apontou mudança pouco expressiva. O petista venceria a senadora por 51% a 26%, ante o resultado de 51% a 23% do mês anterior.

Rejeição – Na pesquisa que mediu a rejeição aos candidatos, o instituto Vox Populi constatou que a de Lula apresentou queda e a de Alckmin subiu. Na primeira citação dos entrevistados que responderam em quem não votariam "de jeito nenhum", o presidente permaneceu à frente dos demais, com 22% das respostas contra 26% do levantamento anterior, seguido pelo candidato do PSDB, que passou de 9% para 12%, e por Heloísa, que caiu de 10% para 9% das citações.

O instituto Vox Populi realizou a pesquisa entre os dias 5 e 7 de agosto com 2.004 brasileiros de 121 municípios na maioria dos Estados do País, com exceção de Roraima e Amapá. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais e o intervalo de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 12670/2006.