O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou hoje (15) que a Caixa Econômica Federal vai renovar o contrato de patrocínio com o Comitê Paraolímpico Brasileiro, no valor de R$ 3,8 milhões. E também vai patrocinar o programa Arte Sem Barreiras, com R$ 1 milhão para cursos de capacitação, festivais, publicações e mostras de arte de pessoas com deficiências físicas.

O anúncio foi feito na solenidade de encerramento da 1° Conferência Nacional sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, iniciada na sexta-feira (12). E Lula destacou que mais significativo do que o valor do patrocínio é o exemplo dado pela Caixa às empresas que "durante muito tempo se recusaram a ter suas marcas vinculadas a imagens de pessoas portadoras de deficiência".

Para o presidente, "felizmente o Brasil está mudando ? é um país que se orgulha de seus cidadãos e cidadãs, principalmente daqueles que superam limitações e enfrentam desafios". Lula lembrou que "na Parolimpiada de 2004, com o patrocinio de apenas R$ 1 milhão, nossa equipe trouxe 14 medalhas de ouro, 12 de prata e sete de bronze" e acrescentou: "Imaginem com um investimento quatro vezes maior".

O Brasil tem hoje, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE), cerca de 24 milhões de pessoas com algum tipo de deficiênica permanente e outras 80 milhões apresentam deficiências temporárias. A 1ª Conferência Nacional sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência reuniu em Brasília mais de mil participantes de todo o país, entre delegados regionais, convidados e observadores internacionais, para discutir o tema Acessibilidade: Você também tem compromisso.