O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse em seu programa de rádio semanal, "Café com o Presidente", que na reunião da 1ª Cúpula de Energia da Comunidade da América do Sul espera discutir com o presidente Hugo Chávez, da Venezuela, quais as razões que o levam a criticar a produção de álcool. "Eu não sei qual é a base técnica ou científica das críticas ainda. Eu espero que tenhamos oportunidade de discutir um pouco esse assunto", disse Lula.

"Obviamente, nós temos uma imensidão de um território, não apenas no Brasil, mas em todos os países da América do Sul, na África, que poderão tranqüilamente combinar a produção de oleaginosa para produzir o biodiesel, de cana para produzir o etanol, e ao mesmo tempo, produzir alimento", completou Lula

Ele defendeu a adoção de uma política que oriente o uso do solo para o plantio da cana-de-açúcar. " O que nós precisamos é ser racionais, trabalhar com muito cuidado nisso, obviamente que nós temos que ter uma política de Estado orientando onde vai ser produzido, que tipo de coisa vai ser utilizada. E isso nós estamos tratando com o maior carinho, pelo menos, no caso do Brasil, nós não temos essa preocupação.