O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que espera que os agricultores familiares usem na totalidade os R$ 9 bilhões do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) 2005-2006.

"Eu peço a Deus que, em janeiro ou fevereiro, vocês me procurem dizendo: Presidente, o dinheiro do Pronaf já acabou, e nós precisamos de mais dinheiro. Podem ficar certos de que nós vamos buscar esse dinheiro para financiar a agricultura familiar", afirmou Lula ao lançar o Pronaf em Garanhuns, no interior de Pernambuco.

O presidente lembrou que, ao assumir o governo, o programa tinha disponibilizado R$ 2,2 bilhões para 900 mil pessoas e que, na safra de 2004-2005, o montante mais que dobrou, passando para R$ 7 bilhões.

Lula ressaltou que a maioria dos recursos tinha como destino os estados do sul do país, mas os pequenos agricultores do Nordeste passaram a ter prioridade em seu governo.

"Nós somos a oportunidade de fazer com que o Nordeste brasileiro se transforme numa região desenvolvida, geradora de emprego, geradora de renda. Criando a oportunidade para esse povo deixar de ser visto, pelo restante do Brasil, como a parte sofrida do nosso país", disse.

A meta do governo é beneficiar dois milhões de famílias em todo o país com os recursos do Plano Safra 2005-2006.