O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (31) que só "fatores extraterrestres" o impedirão de cumprir promessas de campanha e de governo. "Não sei se conseguiremos fazer tudo o que precisa ser feito. Possivelmente, tenho dúvidas. Não será por falta de esforço, de compromisso e lealdade aos princípios que nos fizeram chegar à Presidência que não vamos cumprir. Se não cumprirmos é por que haverá fatores extraterrestres", disse o presidente, em discurso a uma platéia de educadores, no I Congresso Interamericano de Educação em Direitos Humanos, em Brasília.

Lula voltou a criticar indiretamente o governo de Geraldo Alckmin , em São Paulo, seu principal adversário na eleição presidencial. Segundo ele, a educação no Estado não conseguiu boa colocação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "No Enem o Estado mais rico da nação ficou em 8º lugar. Isso significa que em termos de educação precisamos melhorar muito este país", afirmou.

Ele também reclamou da Justiça Eleitoral, que teria proibido o governo de distribuir cartazes convidando estudantes para participarem das Olimpíadas da Matemática. Segundo o presidente, ainda assim, só neste ano 14 milhões de estudantes se inscreveram para as olimpíadas. Lula voltou a afirmar que não adianta o país crescer sem distribuir renda. Segundo ele é preciso uma distribuição de renda e uma melhoria da educação para dar uma "resposta" aos anseios da sociedade.