O governo continuará a incentivar investimentos públicos e privados no setor elétrico, a fim de eliminar o risco de apagão e garantir o desenvolvimento sustentável do país. A afirmação é do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após visita às obras da Usina Hidrelétrica Peixe Angical, em Peixes, interior de Tocantins.

Lula também anunciou que em breve serão construídas no país outras 23 usinas hidrelétricas e termelétricas, além das 19 que já estão em execução.

"O Brasil está se preparando para nunca mais sofrer a história do apagão que vocês conheceram em 2001. Aquilo foi uma vergonha nacional, porque ao mesmo tempo que estávamos tentando convencer empreendedores estrangeiros a investir no Brasil, de repente o bem essencial para que uma empresa instale numa cidade, num estado num país, que era a energia elétrica, não existia", disse.

O apagão, segundo Lula, é a "negação do discurso desenvolvimentista" de um país. Ele voltou a afirmar que investir em infra-estrutura e na formação profissional de um povo é "essencial" para garantir investimentos por parte do empresariado estrangeiro.

A primeira etapa da Usina Hidrelétrica Peixe Angical, situada no Rio Tocantins, será inaugurada em maio de 2006. O empreendimento é uma parceria entre o setor privado (Energias do Brasil) e o setor público (Furnas), com investimentos da ordem de R$ 1,7 bilhão. A meta é que em outubro do próximo ano, já concluída, a usina produza energia suficiente para abastecer uma cidade com cerca de 4 milhões de habitantes.

Lula garantiu que as obras de construção dessa hidrelétrica é de todas as outras usinas a serem erguidas em seu governo seguirão, rigorosamente, os padrões de preservação do meio ambiente.