O Diário Oficial da União publicou hoje, 26, portaria do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nomeando os 12 novos componentes do Conselho Nacional de Educação (CNE). Seis conselheiros integrarão a Câmara de Educação Básica e os outros seis, a Câmara de Educação Superior. Todos terão mandato de quatro anos, com direito a uma recondução. As indicações representam uma renovação de 50% do CNE, composto por 24 conselheiros.

Os conselheiros nomeados para a Câmara de Educação Superior são os reitores Antônio Carlos Caruso Ronca, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), e Alex Bolonha Fiúza de Mello, da Universidade Federal do Pará (UFPA), o vice-reitor Milton Linhares, da Universidade Bandeirante de São Paulo, a secretária de Educação da Bahia, Anaci Bispo Paim, a professora da Universidade de São Paulo (USP) Marilena Chaui e o professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Paulo Monteiro Vieira Braga Barone.

Os nomeados para a Câmara de Educação Básica são o ex-ministro da Educação Murílio Hingel, o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais da Educação (Undime), Adeum Hilário Sauer, a professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Maria Beatriz Luce, a ex-reitora da Universidade Católica de Goiás (UCG), Clélia Brandão Alvarenga Craveiro, o escritor Carlos Nejar e o ex-secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Antônio César Russi Callegari.

Segundo o ministro da Educação, Tarso Genro, a escolha dos novos componentes obedeceu aos critérios de pluralidade política, representatividade regional e aproveitamento, em mais de 50%, dos nomes indicados por entidades de todo o País. A nomeação dos novos conselheiros partiu de uma lista de 94 nomes indicados por diversas instituições ao Ministério da Educação no mês de fevereiro. A lista única foi encaminhada pelo MEC ao presidente da República, a quem cabe escolher e nomear os conselheiros.