O presidente Luiz Inácio Lula da Silva condecorou hoje o piloto de Fórmula 1 Felipe Massa, da equipe Ferrari, com a medalha do mérito desportivo, como celebração da vitória do piloto no Grande Prêmio do Brasil, realizado no último domingo, em Interlagos, São Paulo.

O encontro aconteceu na sala de autoridades do Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, onde o presidente, momentos depois, partiu para Teresina (PI). Lula não concedeu entrevista e só foi dado acesso ao encontro a cinegrafistas e fotógrafos, além de integrantes do governo.

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, negou que a entrega da medalha a Felipe Massa tivesse caráter eleitoral, alegando que se tratava de uma homenagem ao piloto pela conquista.

Massa não quis revelar qual seria o seu voto, alegando ser secreto, mas adiantou que não estará no País no dia 29, pois segue hoje para a Itália, para participar nos próximos dias de evento da Ferrari, em Maranello. "É emocionante e gratificante para mim receber este presente", disse o piloto. Ele também rejeitou o uso político da vitória por ele obtida no Brasil, no domingo. "Sou brasileiro e levantei a bandeira do nosso País quando venci a corrida", enfatizou.

Embora tenha dito que não trocou muitas palavras com o presidente Lula, pois o encontro foi muito rápido, Massa disse esperar que o próximo presidente garanta um "Brasil bonito, melhor e crescendo em todas as áreas".