O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), terá uma conversa com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto. A iniciativa do encontro é de Lula e, segundo um senador do partido ligado a Calheiros, a conversa é parte da estratégia de pacificar a Casa para facilitar a votação de matérias de interesse do governo. O presidente decidiu pela ofensiva com os senadores para melhorar o relacionamento entre o Planalto e o Senado, e foi com esse espírito que ele conversou, semana passada, com o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA). Segundo o senador do PMDB ligado a Calheiros, o convite foi passado ao líder pelo chefe da Secretaria de Coordenação Política e Assuntos Institucionais da Presidência da República, Aldo Rebelo. Esse senador do PMDB ligado a Calheiros disse que, segundo informações passadas ao líder por Rebelo, Lula ainda não se decidiu quanto à conveniência política de apoiar a emenda da reeleição para os postos de comando do Congresso. Calheiros é candidato à sucessão do presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP). Parlamentares do grupo Sarney/João Paulo Cunha (presidente da Câmara, do PT de São Paulo) afirmam, no entanto, que a conversa poderá servir para “enquadrar” o líder do PMDB no Senado na tese da reeleição.