O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visita amanhã (16) os municípios de Coronel Freitas, em Santa Catarina, e Erechim, no Rio Grande do Sul, atingidos pela seca na região. O presidente vai ver de perto os prejuízos causados pela estiagem, que já atinge 80% dos municípios do Rio Grande do Sul, 30% de Santa Catarina e 10% do Paraná.

Na parte da manhã, Lula estará em Coronel Freitas, na microrregião de Chapecó. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Agrário, esta é a pior estiagem dos últimos 43 anos em Santa Catarina, e já causou prejuízos de R$ 658 milhões na agricultura, deixando 144 municípios em situação de emergência. As culturas mais afetadas são as de milho, soja e feijão.

No início da tarde, o presidente estará em Erechim. No Rio Grande do Sul, foi criado o Comitê de Gerenciamento da Estiagem, com o objetivo de estabelecer prioridades no atendimento às famílias atingidas. No total, 412 dos 497 municípios gaúchos decretaram situação de emergência.

O governo lançou, na última sexta-feira, um pacote de medidas emergenciais para enfrentar a seca. O pacote prevê a liberação de recursos da ordem de R$ 408 milhões, sendo R$ 300 milhões neste ano. Outras duas ações anunciadas foram a antecipação dos créditos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para a safra de inverno, somando R$ 800 milhões, e a criação, em parceria com os governos estaduais, de um fundo para a concessão de auxílio a agricultores de baixa renda que não tiveram acesso ao programa.