Um homem foi agredido por vários macacos-prego depois de invadir ontem o recinto desses animais no Zoológico Municipal de Sorocaba (SP). De acordo com testemunhas, o mecânico José Donizete da Silva, de 40 anos, estava visivelmente embriagado. Aos funcionários do zoo ele disse que estava com calor e decidiu nadar no lago que circunda a ilha dos macacos. As agressões foram registradas em vídeos e fotos por alguns dos visitantes que lotavam o local. As imagens mostram o homem tirando a camisa e entrando na água após pular a cerca de proteção.

Na sequência, ele se aproxima da ilha com água pela cintura e alguns macacos seguem em sua direção. O homem estende o braço como se fosse tocar um dos animais e recebe uma mordida. Outro macaco entra na água e agarra o mecânico pelo pescoço. Ao todo, seis macacos se aproximam do invasor de forma agressiva. Os frequentadores tentam ajudar o homem que é atacado pelos animais com mordidas e arranhões, mas têm dificuldade para se aproximar dele. Quando finalmente o mecânico consegue chegar até a margem, tem o corpo sangrando em várias partes, principalmente nos braços e nas costas. Ele fica estendido na calçada.

Funcionários do zoológico chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o mecânico foi levado para o Hospital Regional de Sorocaba. Ele não esperou receber alta e deixou o hospital no início da noite de ontem. As cenas do ataque impressionaram os visitantes. De acordo com a direção do zoo, o homem também feriu um dos macacos no rosto. A bióloga Cecília Pessutti, da administração do zoológico, disse que em todos os recintos existem placas alertando para o risco de contato com os animais. “Eles não são domésticos, nem bonzinhos. Qualquer tentativa de aproximação pode resultar em danos tanto para as pessoas e, o que é pior para nós, também para os animais”.

Veja o vídeo do ataque dos macacos.