O ministro do Planejamento, Nelson Machado, disse hoje à bancada petista do
Senado que, apesar de ter efetuado um corte em torno de R$ 16 bilhões nos gastos
do governo para este ano, o governo está na expectativa de que se confirme a
previsão de receitas contida no Orçamento Geral da União para 2005 aprovado pelo
Congresso para voltar a incluir as despesas que foram cortadas.

Segundo
relatou o líder do PT, senador Delcídio Amaral (MS), no encontro, o ministro
mostrou que, no primeiro bimestre do ano, a arrecadação apresentou comportamento
distinto: se em janeiro a previsão de arrecadação federal feita pelo Congresso
foi superada em R$ 300 milhões, em fevereiro a arrecadação ficou R$ 10 milhões
abaixo dessa previsão.

O ministro foi ao encontro, realizado no gabinete
da Liderança do PT no Senado, para explicar os mecanismos de revisão da execução
orçamentária ao longo do ano. Entre outros, ele observou que o corte anual feito
no primeiro decreto de execução orçamentária deste ano será revisto
bimestralmente, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Na
reunião, Delcídio Amaral reafirmou que a bancada petista vai defender a
priorização dos investimentos em infra-estrutura, principalmente na construção
de rodovias e portos, para permitir escoamento do crescente volume das
exportações do Pais, este ano.