Cerca de 33 toneladas de madeira rara do Brasil foram apreendidas na Espanha, por meio de ação integrada da Interpol, Polícia Federal brasileira e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A madeira, extraída da árvore Lignum Vitae, é usada para a fabricação de instrumentos musicais, como violão e guitarra. O carregamento foi orçado em aproximadamente três milhões de euros, ou R$ 10 milhões.

Segundo o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Flávio Montiel, o nome da empresa responsável pelo contrabando ilegal da madeira brasileira já foi identificado. Montiel disse, ainda, que as investigações sobre o caso estão em curso, e que em breve será possível dar os detalhes do esquema.