De acordo com previsões do mercado, cerca de 20 mil veículos devem ser convertidos este mês para uso do gás natural, segundo avaliação do coordenador do Comitê de Gás Natural Veicular (GNV) do Instituto Brasileiro do Petróleo e Gás (IBP), Rosalino Fernandes. Em fevereiro, informou ele, em apenas 16 dias úteis, foram convertidos no país ao combustível 16,187 mil veículos. Em janeiro o número foi de 25,200 mil transformações.

Fernandes avaliou que se a expectativa de março for confirmada e se essa média mensal for mantida, a meta de 1 milhão de carros convertidos ao GNV será alcançada no segundo semestre. O acumulado até fevereiro mostra em nível nacional a existência de 877 mil veículos convertidos para o uso do gás natural.

Levantamento do IBP revela que nas grandes cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, a quantidade de veículos comerciais convertidos ao GNV (vans, kombis e táxis) é predominante em função do fator econômico porque são veículos que percorrem distâncias muito grandes e trafegam também por períodos mais longos. "A redução de custo pesa no bolso de quem necessita rodar mais de 200 quilômetros por dia", destaca Fernandes.

Do total de veículos convertidos, só 30% são carros particulares. Fernandes garante porém que também nessa categoria a tendência é de crescimento devido ao fato de o preço da gasolina apresentar constantes reajustes, com tendência para outros aumentos em razão da ocilação constante do preço do petróleo. "Isso fará com que o gás natural se torne cada vez mais interessante como opção para o consumidor que roda grandes distâncias diariamente", opinou.