Mais de 40 mil jovens entre 16 e 24 anos de idade em todo o país estarão prontos para o mercado de trabalho até abril. Deste total, entre 30% e 40% conseguirão seu primeiro emprego no primeiro semestre do ano. A expectativa é do secretário de Políticas Públicas do ministério do Trabalho e Emprego, Remígio Todeschini, que participa, no Rio de Janeiro, do II Encontro Técnico dos Consórcios Sociais da Juventude.

O projeto é uma das modalidades do Programa Nacional de Estímulo ao Primeiro Emprego, que no ano passado formou em oficinas profissionalizantes 7.500 jovens de 15 regiões metropolitanas do país, sendo que mais de 2 mil foram inseridos no mercado de trabalho.

"É uma experiência muito gratificante que o ministério do Trabalho está fazendo com todas as organizações não-governamentais que trabalham em rede nas regiões metropolitanas, onde temos o principal problema do desemprego juvenil. A gente sabe que para poder vencer a questão do desemprego é preciso preparar o jovem para o mundo do trabalho", explicou Todeschini.

No Rio de Janeiro, 30 ong´s participam do consórcio, oferecendo cursos profissionalizantes em favelas e bairros da periferia da cidade. No ano passado, 815 jovens participaram das oficinas e 50% foram inseridos no mercado de trabalho. Neste ano, 2.400 jovens deverão ser assistidos.