Mais de 500 indígenas estão bloqueando a rodovia Belém-Brasília, nas proximidades da cidade de Estreito, na divisa entre os Estados do Maranhão e do Tocantins. Os índios protestam contra a construção da Hidrelétrica de Estreito e outros empreendimentos que afetem terras indígenas na região.

Eles fizeram um ato, no início da manhã, em frente às obras da Usina Hidrelétrica de Estreito, a 3 km da BR-153. Participam da manifestação representantes de todos os povos do Tocantins (Apinajé, Javaé, Krahô, Karajá) e diversos do Maranhão (Gavião e Krikati). O ato faz parte das mobilizações do Abril Indígena, cuja manifestação central – o Acampamento Terra Livre – começa nesta segunda em Brasília.