Apesar de ser tão brilhante quanto Castlevania: Symphony of the Night quando foi lançado à 11 anos atrás, a Konami fez pouco para manter as coisas atualizadas com os cincos lançamentos seguintes.

Com Order of Ecclesia, eles renovaram com sucesso a fórmula que estava prestes à se tornar obsoleta.

Fugindo dos confins previsíveis de um castelo empoeirado, eles injetaram variedade (necessária à algum tempo) ao design dos níveis, praticamente eliminando fundo desgastante que tem atormentado a série.

Ecclesia traz diversão em ruínas decadentes de um mundo que estava morrendo. Alguns encontros com chefões brutais vão assustar novatos que não estão acostumados com a dificuldade punitiva de Castlevania, mas essa é a única falha no game. Order of Ecclesia é uma das melhores entradas na venerada franquia.

Parece que Drácula insiste em não ficar morto. Ecclesia coloca você novamente caçando o vampiro, mas a história não é muito relevante. Você realmente precisa de uma razão para matar um vampiro sugador de sangue?

A única coisa que você precisa saber da história é que, como Shanoa, você não é parte do clan Belmont. Isso significa que você não tem acesso ao lendário chicote, que foi primordial para derrotar Drácula tantas vezes no passado.

Ao invés disso, você rouba magia das massas de inimigos vencidos, com a forma de pictogramas. Estes tomam forma de armas tradicionais como lanças e espadas,e junto com poderosos feitiços, eles permitem controlar os elementos, à passar pelas paredes e até mesmo controlar habilidades parecidas com a de um morcego.

O sistema é similar à técnica de roubo de alma de Dawn of Sorrows, porém, mais versátil. Você pode combinar um pictograma em cada mão, assim terá que experimentar combinações para descobrir qual delas é mais destrutiva.

Além disso, alguns inimigos têm resistência à algumas armas, então não adianta confiar em apenas um pictograma super poderoso para destruir tudo que surgir pelo caminho.

CastlevaniaOs controles muito precisos ajudam ainda mais o complexo sistema. Apesar das mecânicas de combate serem bem feitas e encorajadoras, o que separa este título dos outros Castlevania é o design das fases melhoradas.

Pela primeira vez desde o começo da série, a jornada está dividida em níveis. Você não terá que se esfregar pelo castelo inteiro procurando por um caminho que te leve à uma nova área.

Você pode passar rapidamente pelos níveis, e voltar em uma determinada fase para coletar novos pictogramas e descobrir segredos enterrados. Quando você decidir explorar terá com um propósito, como resgatar aldeões, que lhe dará novos itens e equipamentos em geral.

Sem o movimento do fundo obrigatório, os movimentos seguem sempre para frente, de uma maneira ritmada, garantindo que você explore as seções ainda não vistas.

Os confrontos com inimigos mais memoráveis vêm em forma de desafios contra chefões brutais. Apesar do primeiro deles ser fácil, permitindo que você se sinta super poderoso colocando a sua adaga na pata dianteira da lagosta gigante, a dificuldade aumenta logo.

Cada chefão tem habilidades únicas, que podem ser derrotadas após um pouco de aprendizado, depois de morrer uma ou duas vezes. A grande dificuldade é a quantidade de pontos de saúde excessiva dos oponentes, que faz com que as lutas durem mais tempo.

O design artístico nunca foi tão forte na série Castlevania. Os inimigos são bem assustadores e a variedade é enorme, desde cabeças flutuantes com línguas gigantes até uma versão de uma borboleta.

CastlevaniaOs chefões são enormes e impõem respeito, enquanto arrancam gritos e cospe,m suco gástrico, fazendo você agradecer por eles não existirem na vida real.

A neblina que toma parte de algumas áreas no jogo aumenta a tensão sem atrapalhar a visão, enquanto as seções em baixo d’água são solo fértil para algumas criaturas bem diferentes.

Order of Ecclesia está cheio de personalidade e vai fazer com que os jogadores explorem tudo o que o jogo tem a oferecer. O design de nível perfeito e sistema de combate versátil fazem desse título um dos melhores Castlevania nos últimos anos. Com certeza, esse é um dos títulos mais bem feitos da série.

Se você conseguir passar pelos chefões, certamente terá uma experiência muito recompensadora. Jogos como esse fazem você agradecer o fato de Drácula ser tão insistente e querer voltar à vida.