O ministro do Planejamento, Guido Mantega, deu prazo até o dia 21 de maio para que os servidores aceitem a proposta de reajuste feita pelo governo. A categoria que não concordar, será excluída do aumento. O ministro reafirmou que as tabelas de reajustes estão acima da inflação e não há mais recursos para outro acordo.

Mantega disse que alguns dos 11 representantes de servidores públicos que se reuniram hoje com ele acenaram com a possibilidade de aceitar a proposta. No entanto, o presidente do Sindicato Nacional dos Docentes (Andes), José Domingues, disse que a categoria deve aderir à greve geral convocada para o dia 10 deste mês.

Mantega lembrou que os servidores que faltarem ao trabalho vão ter os dias descontados, como está sendo feito com os auditores da Receita Federal e os agentes da Polícia Federal.