São Paulo (AE) – O árbitro Márcio Resende de Freitas processará os que o ofenderam após a desastrosa atuação no empate entre Corinthians e Inter (1 a 1), no último domingo, no Pacaembu. Cansado das críticas, ele decidiu acionar o seu advogado. A gota d’água foram as declarações de Francisco Lopes, diretor de futebol do Santos, que teria dito à Rádio Jovem Pan que "o juiz é pilantra, ladrão e faz parte do esquema podre da CBF".

De seu escritório, em Belo Horizonte, Márcio Resende confirmou que até pediu à emissora a fita com a entrevista do dirigente. "Tenho isso documentado e, assim que recebê-la, encaminharei ao meu advogado. Não conheço essa pessoa que falou isso, nem sei quem é. A partir de agora, será com o departamento jurídico. Já disse que não tenho rabo preso com ninguém, não devo nada".

Segundo o árbitro, parte da imprensa também está passando dos limites. "Uma coisa é dizer que estou velho, ultrapassado. Outra é partir para o lado pessoal. Também processarei o José Kalil (Rede TV!). Falou algumas coisas que não devia a meu respeito".