O governador Roberto Requião e o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, lançaram nesta sexta-feira o projeto Povo ? Policiamento Ostensivo Volante ? em Maringá. “Vocês devem conhecê-los um a um pelo nome. São consultores de segurança que percorrerão as casas e estabelecimentos comerciais se apresentando e disponibilizando um número de celular para contato, além do atendimento normal pelo 190”, afirmou Requião, ao apresentar os policiais do projeto.

Os policiais militares que trabalham no Povo seguem a filosofia do Policiamento Comunitário e atuam integrados à comunidade. Em Maringá o projeto foi instalado nas regiões dos bairros Jardim América e Cidade Alta. Ele começa a operar com duas viaturas, quatro motos e onze policiais com treinamento especial para esse tipo de policiamento. Eles percorrerão os bairros se apresentando aos moradores e comerciantes e entregando cartões com suas fotos e o número de telefone para emergências.

Além de facilitar o acesso do cidadão ao policial e melhorar a ação preventiva, a “familiarização” foi destacada pelo governador como forma de controle do trabalho do agente pela própria comunidade. “Quando a coisa não andar bem, a comunidade tem o nome deles para levar até os seus superiores. A população também é a massa crítica deste projeto”, explicou. “O policial deixa de ser simplesmente aquela autoridade fardada, que de vez em quando passa pelo bairro, e passa a ser servidor público conhecido por todos”, salientou Delazari.