Um confronto entre guardas de endemias, chamados de mata-mosquitos, e cabos eleitorais do candidato do PSDB à presidência, José Serra, marcou o início do ato político realizado no nono andar da ABI (Associação Brasileira de Imprensa). A confusão começou durante o primeiro discurso do deputado federal Doutor Heleno, quando os mata-mosquitos com cartazes em que estava escrito “Dengue hemorrágico, Serra é culpado” e uma faixa com as palavras “Serra é mentiroso, ele não tem curso superior”, começaram a gritar palavras de ordem.

Seguranças e cabos eleitorais, a maioria com camisetas do senador Sérgio Cabral, cercaram os 10 manifestantes e os empurraram para fora do auditório. Houve troca de agressões, mas os ativistas foram retirados do saguão e obrigados a descer. Os mata-mosquitos protestam por causa de sua demissão quando Serra era ministro da Saúde.