O Ministério da Educação quer saber se os recursos do Programa de Expansão do Ensino Profissional (Proep) estão sendo bem aplicado pelo Governo Federal, estados e Organizações Não-Governamentais. Para isso o MEC pretende abrir uma concorrência internacional para contratar uma empresa que fará a avaliação.

Nos oito anos do programa, o ministério repassou cerca de R$ 1 bilhão, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento para a criação de novos cursos técnicos e consolidação dos já existentes.

Cerca de 300 convênios, entre instituições públicas e privadas, e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, já receberam recursos do Proep. Mais de 200 mil pessoas em todo o país já participaram dos projetos de qualificação.

De acordo com o secretário de Educação Profissional Tecnológica do Ministério da Educação, Getúlio Marques Ferreira, a avaliação vai mostrar os pontos positivos do programa e as falhas que devem ser corrigidas.

?Vamos ver se as escolas cumpriram as metas, se os projetos pedagógicos estão sintonizados com as necessidades locais. A partir da avaliação desses oito anos de projeto, estamos tentando buscar um novo programa, um novo empréstimo para poder dar seguimento ao Proep?.

Segundo o secretário, a meta do Programa de Expansão da Educação Profissional é qualificar cerca de 300 mil pessoas até o fim deste ano.