A média diária das importações brasileiras em junho, até a terceira semana do mês, cresceu 49,1% em relação a média registrada no mesmo período de 2003. Segundo dados da Secretaria de Comercio Exterior (Secex), as importações passaram da média diária de US$ 176,1 milhões para US$ 262,5 milhões no período.

Os maiores gastos do Brasil ocorreram na compra de adubos e fertilizantes (144,7%), combustíveis e lubrificantes (121,4%), equipamentos elétricos e eletrônicos (83%), instrumentos de ótica e precisão médica (47,9%), químicos orgânicos e inorgânicos (36,5%), veículos automotores e partes (28,3%), plásticos e obras (20,9%), siderúrgicos (19,1%) e equipamentos mecânicos (14,4%).