As exportações por dia útil de produtos manufaturados caíram 15 7% na segunda semana de abril, em comparação com a média registrada na primeira semana, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (16) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

As vendas externas passaram de US$ 339,9 milhões para US$ 286,6 milhões, com retração nas exportações de autopeças, motores para veículos, álcool etílico, óxidos e hidróxidos de alumínio, aparelhos transmissores/receptores, suco de laranja, motores e geradores elétricos e gasolina.

Com as vendas de manufaturados em queda, a média diária do total das exportações brasileiras ficou 7,6% abaixo do registrado na primeira semana (US$ 584,2 milhões contra US$ 632 milhões).

Nas demais categorias de produtos, ainda em comparação à primeira semana, houve crescimento. As exportações de produtos semimanufaturados aumentaram 4,3%, passando de US$ 85,9 milhões para US$ 89,6 milhões, puxadas por: celulose, semimanufaturados de ferro/aço, açúcar em bruto, óleo de soja em bruto, ligas de alumínio e catodos de cobre.

Nos produtos básicos, o avanço frente à primeira semana de abril foi de 3,2%, de US$ 191,7 milhões para US$ 197,9 milhões na média por dia útil. Os destaques foram: minério de ferro, soja em grão, carne bovina, minério de cobre e milho em grão.

Do lado das importações, ainda comparando com a média diária da primeira semana deste mês, houve recuo de 3,3%, principalmente devido à baixa nas compras de equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, químicos orgânicos/inorgânicos e farmacêuticos.