O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, fez há pouco, no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que está reunido no Palácio do Planalto, uma apresentação sobre diversas taxas de crédito no País, para mostrar a enorme diferença de custos de financiamento, existentes na economia brasileira.

Segundo ele, a taxa de juros cobrada nas operações de crédito direcionado são em média 4,1% mais baixas do que os juros praticados nas operações de CDI. Meirelles afirmou que a taxa de juros dos créditos direcionados também é, por várias vezes, inferior à taxa da inflação. De acordo com o cálculo apresentado pelo presidente do BC, essa taxa de juros tem ficado em média 0,5% abaixo da inflação apurada pela variação do IGP-DI.

No caso dos financiamentos externos, Meireles mostrou que as taxas praticadas atualmente estão nos menores níveis verificados na história do País. “Não estou fazendo juízo de valor. Apenas mostrando os fatos, que apontam que existe uma diferença de custo muito grande na economia brasileira”, disse. No início da apresentação, Meireles enfatizou que atualmente o crédito direcionado responde por quase 40% de todo o volume de dinheiro para financiamentos no País.