Ao participar nesta quarta-feira (28) em Curitiba da abertura oficial do Cenário Orgânico e lançamento da pedra fundamental do primeiro Mercado Permanente de Produtos Orgânicos do país, o secretário da Agricultura, Newton Pohl Ribas, destacou as ações do Governo do Paraná em defesa desse segmento do agronegócio. ?O governador Roberto Requião transformou o antigo Parque Castello Branco, em Pinhais, numa fazenda orgânica?, lembrou o secretário.

Segundo ele, o atual Parque da Ciência ?Newton Freire Maia? está reciclado para atender a demanda por pesquisas na área. Ribas ainda citou iniciativas como a Feira Sabores do Paraná, que valorizam a produção orgânica do Estado. O evento comemora a Semana Nacional dos Alimentos Orgânicos, ao lado do Mercado Municipal.

?Além disso, desenvolvemos várias outras ações por meio do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA), como o 1º Paraná Orgânico, do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emate), do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e do Projeto Paraná 12 Meses?, lembrou.

Quanto ao futuro Mercado de Orgânicos, Ribas destacou a importância da estrutura como canal de comercialização. Para ele, a iniciativa vem se somar ao comércio de orgânicos realizado por meio das Feiras Verdes, que acontecem em frente à sede da Emater, no Passeio Público, na Praça do Expedicionário, no Campina do Siqueira e no Jardim Botânico, e por meio das redes de supermercados. Ribas acredita que o novo mercado contribuirá para atender a demanda dos consumidores, que procuram uma maior diversidade de produtos.

Com uma área de 3,7 mil metros quadrados, o Mercado de Orgânicos será construído através da parceira entre a Prefeitura de Curitiba e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Produção

O Paraná é o Estado com o maior número de agricultores que se dedicam à produção de orgânicos. Cerca de quatro mil produtores rurais são responsáveis por uma produção anual de 77,9 mil toneladas.

De acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral), são 11,5 mil hectares no Estado destinados à produção orgânica. Em relação à área plantada, o principal produto é a soja orgânica. São 5,7 mil toneladas provenientes de 3,5 mil hectares.

Quanto ao volume produzido, destaca-se a cana-de-açúcar. Na safra passada, o Estado colheu 19,4 mil toneladas do produto. A cana-de-açúcar orgânica é usada na produção de açúcar mascavo e cachaça.