Grande craque da atualidade, Messi desembarcou no Panamá para disputar um jogo festivo nesta quarta-feira. E, logo em sua chegada, não escondeu a decepção por ter fracassado junto com a Argentina na Copa do Mundo de 2010, na qual não fez nenhum gol e deixou a competição após sofrer uma goleada 4 a 0 para a Alemanha, nas quartas de final na África do Sul.

“Me deixa uma má sensação, esperava chegar mais longe. Já não podemos fazer nada”, afirmou Messi em entrevista coletiva, na qual ele disse que não adianta ficar pensando na decepção do Mundial. “Você tem que começar a trabalhar de novo.”

O astro do Barcelona será a grande estrela, a partir das 22 horas (horário de Brasília) desta quarta-feira, do confronto de exibição intitulado com o nome Amigos de Messi x Resto do Mundo.

Antes do encontro com a imprensa, os organizadores do duelo festivo pediram para que as perguntas girassem em torno do amistoso, mas o jogador não teve como evitar o tema Copa do Mundo. A expectativa depositada no craque que marcou 47 gols na última temporada europeia não se confirmou e ele admitiu: “Não pude terminar (o Mundial) da melhor maneira”.

Já ao ser questionado sobre o futuro de Maradona, que ainda não definiu se continuará no comando da seleção argentina, o jogador preferiu não fazer comentários e disse que a decisão compete ao próprio treinador.

Na entrevista coletiva, Messi esteve acompanhado do seu companheiro de seleção argentina Martín Palermo, do atacante alemão Kevin Kuranyi e dos zagueiros Materazzi, ex-capitão da seleção italiana, e Lúcio, capitão do Brasil no Mundial de 2010.

Messi chegou ao Panamá depois de passar dias de férias no Rio de Janeiro com a sua namorada, Antonella Roccuzzo. No Panamá, o jogador será o astro do amistoso que terá a participação de 28 jogadores estrangeiros e quatro panamenhos. O Estádio Rommel Fernández, reformado recentemente, será o palco do duelo festivo.