Daniel Garcia/AFP

O atacante Messi disse neste domingo que os passes de Verón, Di Maria e Mascherano foram indispensáveis para a posição de destaque que ele teve no sábado contra Nigéria, que a Argentina bateu por 1 a 0.

“Estou feliz”, contou o jogador em uma entrevista coletiva em Johannesburgo, após uma boa partida de estreia.

Messi, na companhia de Higuaín em um dia livre na concentração da Argentina, falou da transformação que houve nos jogadores desde que chegaram à Universidade de Pretória: “Mudou tudo, a mentalidade do grupo todo”.

“Tive mais contato com a bola. Criamos muitas situações de gol e não tivemos a sorte de transformá-las em gol. Fizemos um grande jogo e vamos continuar crescendo. O importante é começar ganhando, e nós começamos”, afirmou o argentino.

Tido como o melhor atacante do mundo, Messi afirmou que ele e outros dois na posição (Higuaín e Tevez) tiveram muita liberdade de movimento e são todos muito bons, mas fez uma ressalva: “A seleção não depende de mim. Esta seleção tem muitos bons jogadores. Qualquer um deles pode resolver uma partida. Eu também. A bola chegou até mim e eu aproveitei”.

A estrela do jogo de ontem lembra que nem tudo são flores: “Passei momentos muito ruins nas Eliminatórias. Não só eu, mas todos os meus companheiros. As coisas não foram bem, não fizemos boas partidas, inclusive eu”.

Maradona não poupa elogios ao craque: “Quero o Messi perto da bola. Nós nos divertimos quando ele faz isso. O futebol são seria tão lindo se não houvesse Messi para fazer essas coisas tão bárbaras”.