As bolsas para pesquisadores, geridas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), serão reajustadas no ano que vem. O ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral, informou que negociações nesse sentido estão em andamento. A partir de uma definição técnica, os Ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia apresentarão a proposta à equipe de governo que trabalha no projeto do Plano Plurianual (PPA). Segundo Amaral, não há reajuste de bolsas há oito anos.

Ao abrir hoje o Fórum Nacional de de Secretários Municipais de Ciência e Tecnologia, em Brasìlia, o ministro ressaltou ainda que é necessário o setor produtivo investir na absorção da mão-de-obra formada em nível de mestrado e doutorado todos os anos. “É preciso também que o empresariado invista mais no desenvolvimento de ciência e tecnologia, caso contrário estará dependendo eternamente de caixa preta importadas de fora”, disse.