Brasília ? O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, confirmou há pouco que o governo federal vai editar medidas provisórias reajustando o salário da maior parte do funcionalismo público. Tarso apenas não confirmou a data em que deve ser tomada a medida. As declarações foram dadas após reunião com Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A reunião serviu para apresentar ao TSE regras de conduta que serão adotadas pelo governo federal durante as eleições, explicou o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos . O ministro disse que não foi discutido com Marco Aurélio o plano de reajuste para os funcionários. Na semana passada, o TSE determinou que, nos 180 dias anteriores às eleições e até o dia da posse, os governos não podem conceder aumentos salariais para servidores públicos no próprio ano eleitoral.

Após o encontro, o ministro Marco Aurélio elogiou o código de condutas do governo federal, mas disse manter sua posição pessoal contrária à edição da medidas provisórias. "A pergunta que fica no ar é: porque só agora no período crítico das eleições?", afirmou, em entrevista.