O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, criticou, nesta quarta-feira, o clima de denuncismo que está se instalando no País. "Qualquer pessoa que fala qualquer coisa tem espaço (na mídia)", desabafou ele, após encontro com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O ministro estava se referindo às denúncias feitas pela ex-assessora financeira da campanha de reeleição de Nedson Micheleti à Prefeitura de Londrina, Soraya Garcia, e que envolveram o ministro no esquema de caixa dois operado pelo empresário Marcos Valério.

"Não conheço esta pessoa", declarou o ministro, com relação à Soraya Garcia. Na avaliação de Paulo Bernardo, é preciso tomar cuidado com a avalanche de denúncias que vem sendo apresentada. Ele defendeu a apuração rigorosa dos fatos, mas criticou a maneira como as denúncias vem sendo feitas.

A mesma opinião é compartilhada pelo presidente da CPI dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS). "É preciso analisar essas denúncias com a devida cautela para não incorrermos em desvios", disse Amaral. O senador petista avaliou também que a população espera que as investigações sejam levadas até o fim, mas adverte que não se pode perder o foco. "Não podemos misturar as coisas".