O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reafirmou neste domingo (17) a previsão oficial do governo de que a economia brasileira crescerá 4% neste ano, resultado superior à expectativa da maioria dos analistas do mercado e do Fundo Monetário Internacional (FMI), que estimam taxa de 2,6%. "Eu garanto que a economia vai crescer em torno de 4%", disse, durante a reunião anual do FMI.

Ele disse que o Fundo periodicamente revisa as previsões e isso vai acontecer no caso do Brasil. "Não me preocupo com esses detalhes, a economia brasileira teve uma desaceleração no segundo trimestre, mas temos indicadores fortes – como a venda de automóveis – de que a economia está crescendo", disse. "Estou tranqüilo que vamos continuar crescendo e chegar aos 4%.

Mantega disse que a queda inflacionária permitirá a continuidade do relaxamento monetário. "Os juros no Brasil vão continuar caindo e isso terá um impacto positivo na atividade", afirmou. Segundo ele, a economia brasileira "não está exuberante, mas também não está estagnada e segue numa rota de crescimento sustentável nos próximos anos.